Equipe feminina de arbitragem entra para a história do futebol durante a Copa do Mundo 2022

Daniella Cava /
trio-arbitragem-costa-rica-alemanha-copa-mundo

Pela primeira vez na história das Copas do Mundo, um trio de arbitragem feminino comandou uma partida oficial. Esse momento histórico aconteceu no dia 1.º de dezembro, no jogo Alemanha x Costa Rica, pela última rodada da fase de grupos. Venha conhecer quem são as árbitras mulheres convocadas pela FIFA para a Copa do Mundo Catar 2022.

Primeiro trio de arbitragem feminino escalado para uma Copa do Mundo

Em uma decisão tardia da FIFA, pela primeira vez na história um trio de arbitragem feminina comandou uma partida de futebol masculina durante a Copa do Mundo do Catar.

Desde a primeira edição da competição mais importante do futebol mundial, foi preciso uma espera de 92 anos para ver, em campo, árbitras dirigindo uma partida.

O feito histórico aconteceu no último dia 1.º de dezembro, no confronto entre Alemanha x Costa Rica. A partida fez parte da primeira fase da Copa e, embora os alemães tenham ganhado de 4 a 2 dos costa-riquenhos, foram eliminados do mundial.

Primeiro trio de arbitragem feminino a apitar um jogo de Copa do Mundo masculina.

A francesa Stéphanie Frappart foi a dona do apito, enquanto a brasileira Neuza Back deu assistência em uma lateral e a mexicana Karen Díaz em outra. Nesta edição do mundial, a participação de mulheres representa menos de 5% dentre os profissionais convocados.

Até então, a FIFA nunca havia convocado uma mulher para integrar a equipe de arbitragem de um jogo do mundial, nem mesmo para a função de árbitro de vídeo, o VAR.

Já que estamos falando de Copa do Mundo, clique no banner abaixa e receba os bônus de boas-vindas da Bet365 para você fazer suas apostas na Copa do Mundo.

A evolução das mulheres árbitras no futebol

Não podemos negar que acompanhamos uma evolução — porém, tardia. No Brasil, a proibição de mulheres no futebol entre os anos de 1941 e 1979 (conforme o Decreto-Lei 3.199 de 14 de abril de 1941, estabelecido por Getúlio Vargas), também contribuiu para o tardamento desta evolução.

Em 2001, a brasileira Ana Paula de Oliveira, também conhecida como Ana Paula Bandeirinha, ganhou notoriedade ao estrear profissionalmente na partida entre Palmeiras x internacional de Limeira pelo Campeonato Paulista.

Na Europa foi somente a partir de 2017, quando Bibiana Steinhaus ganhou destaque ao apitar uma partida da Bundesliga.

Mulheres na arbitragem da Copa do Mundo

Na Copa do Mundo da Rússia, em 2018, foram convocados 99 nomes entre juízes e assistentes, mas nenhum deles era de uma mulher. Surpreendentemente, a primeira convocação de mulheres em uma Copa aconteceu na edição do Catar, um país onde a igualdade de gênero é inexistente.

Nesta Copa do Mundo, entre os 129 árbitros escolhidos pela FIFA, 6 são mulheres: a brasileira Neuza Inês Back, a francesa Stephanie Frappart, a mexicana Karen Diaz Medina, a norte-americana Kathryn Nesbitt, a japonesa Yoshimi Yamashita e a ruandesa Salima Mukansanga.

Conheça o primeiro trio de arbitragem feminina em uma Copa do Mundo

Conheça as árbitras que marcaram seus nomes na história da Copa do Mundo 2022:

Stéphanie Frappart

Antes mesmo de apitar o jogo Alemanha x Costa Rica, a francesa Stéphanie Frappart, de 38 anos, foi a primeira mulher a participar de uma Copa do Mundo, quando foi a quarta- árbitra na partida entre México x Polônia, no dia 22 de novembro.

Stéphanie integra o quadro da FIFA desde 2011, e coleciona outros pioneirismos em sua carreira, como quando participou do Campeonato Francês, da Liga dos Campeões, das Eliminatórias para o Catar e da final da Supercopa da UEFA.

Sua história com o futebol vem desde pequena, quando o pai jogava em uma equipe amadora de uma comuna francesa chamada Herblay-sur-Seine. Stéphanie chegou a se aventurar no futebol como jogadora do Val d’Oise, mas logo abandonou a equipe para investir na carreira de árbitra.

Neuza Inês Back

A brasileira de origem catarinense tem 37 anos e faz parte do quadro de árbitros da FIFA desde 2014. Neuza já participou de competições importantes como o Mundial de Clubes, em 2020, e dos Jogos Olímpicos em 2016.

Neuza também marcou seu pioneirismo ao fazer parte da primeira equipe de arbitragem feminina do Mundial de Clubes e da Libertadores. Atualmente, a brasileira tem em seu currículo mais de 130 jogos da Série A do Campeonato Brasileiro.

A auxiliar brasileira, Neuza Back, compôs o primeiro trio de arbitragem feminino da história da Copa do Mundo.

Karen Díaz

A mexicana de 38 anos é formada em engenharia agroindustrial, mas deixou o diploma de lado para comandar partidas futebolísticas e atua profissionalmente desde 2009.

Sua paixão pelo futebol começou quando Karen trabalhava em uma cafeteria de um centro esportivo e, quando um árbitro não chegou a tempo para um duelo, a mexicana não hesitou em substituí-lo.

Em 2016, Karen participou da Liga Mexicana, e seu histórico de arbitragem conta com outros jogos pré-mundiais de base da Concacaf (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe).

Melhores casas de apostas para dar seu palpite na Copa do Mundo 2022

Se você gosta de fazer apostas na Copa do Mundo, conheça a nossa lista com as melhores e mais confiáveis casas de apostas online para você dar o seu palpite.

Sujeito a termos e condições aplicáveis pela empresa, de acordo com o ato de confirmação de compra e de apostas.

Perguntas Relacionadas

Em qual jogo da Copa do Mundo o trio de arbitragem foi de mulheres?
Foi no jogo Alemanha x Costa Rica, pelo Grupo E da Copa do Mundo do Catar, que pela primeira vez na história 3 mulheres foram escaladas para a arbitragem.  O jogo, que aconteceu no Estádio Al Bayt, em 1.º de dezembro de 2022, foi comandado pela árbitra Stéphanie Frappart, da França, com o auxílio da brasileira Neuza Inês Back e da mexicana Karen Díaz nas laterais. Veja o texto acima para saber mais detalhes.
Quem é Stéphanie Frappart?
A francesa Stéphanie Frappart foi a primeira árbitra na história a comandar uma partida masculina de Copa do Mundo. O feito histórico aconteceu em 1.º de dezembro de 2022, durante a partida Alemanha x Costa Rica. Conheça mais sobre Stéphanie Frappart em nosso texto acima, e veja quem foram as árbitras assistentes da francesa, entre elas, uma brasileira.
Quem é Neuza Inês Back?
A árbitra Neuza Inês Back, natural de Santa Catarina, integrou o primeiro trio de arbitragem feminina a conduzir uma partida da Copa do Mundo masculina. Neuza Back e a mexicana Karen Díaz foram assistentes da francesa Stéphanie Frappart no jogo Alemanha x Costa Rica, em 1.º de dezembro de 2022, na Copa do Catar.
Quantas mulheres árbitras foram convocadas pela FIFA para a Copa do Mundo do Catar?
Dos 129 árbitros e assistentes convocados pela FIFA para a Copa do Mundo de 2022 no Catar, apenas 6 mulheres foram chamadas, entre elas, uma brasileira, a catarinense Neuza Inês Back. Foi a primeira vez que a entidade máxima do futebol convocou árbitras mulheres para uma Copa do Mundo masculina.

Artigos de dicas relacionadas

Daniella Cava

Apaixonada pelo mundo dos palpites, escreve análises de casas de apostas com foco em apostas esportivas. Está sempre ligada nas principais novidades deste ramo para levar aos apostadores o melhor e mais atualizado conteúdo.

Ver todas as mensagens de Daniella Cava